Dicas Jurídicas

Você sabe o que é o STJ?

Em 1988, com a promulgação da atual Constituição Federal, foi criado, também, o Supremo Tribunal de Justiça, ou STJ. Esta corte é a responsável por uniformizar a interpretação da lei federal em todo o país, e é um dos órgãos máximos do Poder Judiciário.

O STJ faz julgamentos relativos a causas civis e criminais que não pertençam a tribunais especializados, como a Justiça do Trabalho, Eleitoral e Militar, ou não envolvam matéria constitucional. Assim, o STJ analisa recursos nos quais um tribunal inferior tenha negado a aplicação de artigo de lei federal, além de atuar na unificação de interpretações de decisões divergentes tomadas por tribunais inferiores entre si ou mesmo com o próprio STJ.

O órgão é composto por, pelo menos, 33 ministros, que são indicados pela Presidência da República. Destas vagas, 1/3 é destinada aos juízes dos Tribunais Regionais Federais (TRF’s), 1/3 para desembargadores dos Tribunais de Justiça (TJ’s) e 1/3 alternado entre advogados e membros do Ministério Público (MP).

Estes ministros são divididos em três seções especializadas, cada uma composta por duas turmas. A Primeira Seção trata das questões relacionadas ao Direito Público; a segunda seção trata dos assuntos relacionados ao Direito Privado, como o Direito Civil (aqui são incluídos assuntos relacionados ao Direito de Família e ao Direito de Sucessões, por exemplo); a terceira seção é responsável pelas causas do Direito Penal.

O Supremo Tribunal de Justiça, portanto, tem a competência de dar soluções definitivas para os casos que se enquadrem nas situações previstas em lei. Logo, é a última instância a ser acionada em um processo judicial, seja ele civil ou penal.