Geral

Parque Mundo das Crianças: a prioridade da Prefeitura de Jundiaí

Com investimentos de mais de R$ 5 milhões, o Parque Mundo das Crianças de Jundiaí virou prioridade para a Prefeitura Municipal. Com tantas necessidades na cidade, será que um parque do lado de outro parque é realmente necessário?

Os conceitos utilizados para a implantação do Parque são: espaços públicos mais verdes, a valorização da natureza e o olhar para a primeira e a primeiríssima infância. Tais conceitos deveriam ser política de governo e estendidos a todo município. 

Obras menores, sem tanto apelo de marketing, surtem mais efeito para uma cidade tão grande como Jundiaí. A cidade possui muitos parques, é preciso olhar para os bairros mais afastados, onde o acesso a essas belezas naturais não são tão fáceis como na propaganda. O Parque não será de fácil acesso a todas as famílias, quem depende de transporte público, por exemplo, dificilmente frequentará. 

As obras do Parque estão sendo executadas com verbas da DAE S/A (sociedade de economia mista em que a Prefeitura é a maior acionista), que tem como objetivo primordial cuidar do saneamento público. Porém, para realizar os serviços de tratamento de água e esgoto, vem realizando diversos empréstimos.

A dívida da Prefeitura de Jundiaí está em quase R$ 554 milhões, não temos capacidade de investimento e nossos recursos para as áreas de saúde e educação estão sendo reduzidos gradativamente, e a cada ano novos empréstimos são realizados, endividando paulatinamente nossa cidade. O governo precisa ser mais criterioso na aplicação do orçamento municipal ou a cidade ficará “ingovernável”.

Os conteúdos dos artigos publicados são de inteira responsabilidade do(s) autor(es), não refletindo, necessariamente, a opinião do corpo ou do conselho editorial do Jundiai365.