Geral

Coca-Cola transporta 250 mil litros de álcool 70% ao SUS de São Paulo

O apoio à logística de distribuição é fundamental para que o produto seja entregue aos quartéis do Corpo de Bombeiros das 16 regionais do estado. 

Consciente do seu papel social, a Coca-Cola FEMSA Brasil, maior engarrafadora de produtos Coca-Cola em volume de vendas do país e com a sua principal fábrica localizada em Jundiaí, também entrou na luta pelo combate ao coronavírus. A companhia disponibilizou sua frota de caminhões para realizar o transporte de 250 mil litros de álcool 70% líquido para a rede pública de saúde do estado de São Paulo.

A iniciativa é uma parceria com a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), principal entidade representativa do setor sucroenergético brasileiro, responsável pela doação do álcool (produção e envase em galões de 250 litros e bombonas de 20 e 5 litros, já utilizáveis pelos serviços de saúde).

“Para nós, da Coca-Cola FEMSA, apoiar uma iniciativa dessa proporção em um momento tão sensível quanto o que estamos passando, reforça nosso compromisso social. Estamos vivendo uma situação que demanda esforços coletivos, por isso nos unimos em uma parceria que permite contemplar um número maior de pessoas”, afirma o diretor geral, Ian Craig.

Os recipientes serão direcionados às 16 regiões administrativas em uma divisão que leva em consideração o número de habitantes, com entrega em centrais do Corpo de Bombeiros. A Secretaria de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo notificará as prefeituras de cada regional sobre os respectivos volumes e a disponibilidade para retirada.

Os parceiros voluntários são essenciais nesse processo. Além do envase realizado nas usinas, a Laticrete|Solepoxy, situada em Sumaré, está acondicionando mais de 10 mil litros de álcool 70% por dia; a IHARA, a UNIPAC (Grupo Jacto) e a Braskem doaram bombonas; a Associação Brasileira de Transporte e Logística de Produtos Perigosos (ABTLP) ajuda com o deslocamento da carga em veículos próprios, e o Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e de Lubrificantes (Sindicom) está contribuindo com o óleo diesel usado.