Campinas Cidades

Aplicativo de motos aposta em Campinas com base de crescimento no interior de São Paulo

Em menos de um ano de atuação no Brasil, a colombiana Picap, aplicativo de motos voltado ao transporte de passageiros, mantém nove bases de operações no país. Ela, que atuava em São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Fortaleza, Salvador, Manaus, Teresina, Goiânia e Campo Grande, aportou, semana passada, em Campinas. A empresa vem mantendo uma média de crescimento de 200% ao mês e pretende dobrar sua participação no mercado nacional, com um investimento estimado em US? 5 milhões. A Picap vem se consolidando no mercado Sul Americano. Além de Brasil e Colômbia, a empresa atua em Argentina, Peru, Guatemala, Equador, México e Chile.

A seguir, entrevista com o CEO da Picap no Brasil, Diogo Travassos. Nela, ele explica o potencial de Campina na estratégia de crescimento da empresa no interior de São Paulo: “Ter uma base forte aqui, para a Picap, é algo fundamental na nossa estratégia”.

O DIA JUNDIAI- Qual o impacto para a Picap com a entrada em operação em Campinas?

Diogo – Significa a continuidade de nossa estratégia, definida para 2020, de dobrar a participação da Picap no mercado nacional. Ano passado, começamos por São Paulo, Rio e Recife e, depois, ampliamos para Salvador e Fortaleza. Consolidamos uma boa estrutura em todas essas cidades, com destaque, em termos de resultados, para Fortaleza e Recife. Acreditamos muito no potencial de Campinas como plataforma dessa ampliação.

ODJ – E qual o potencial do interior de São Paulo, neste caso?

Diogo – É uma região onde o uso da moto como meio de transporte de passageiros parece mais disseminado, naturalizado. Não que não exista nas demais regiões do país, mas é algo que aqui parece ainda mais presente. Isso faz do interior paulista um mercado de potencial enorme. Ter uma base forte aqui é, para a Picap, algo fundamental na nossa estratégia.

ODJ – O que diferencia a Picap para os demais aplicativos de transporte de passageiros?

Diogo – Acho que a principal diferença é que apresentamos um modal que pode contribuir para amenizar a questão dos grandes engarrafamentos, principalmente nos grandes centros urbanos. Essa é uma questão grave que afeta a qualidade de vida das cidades, e precisamos discutir isso seriamente. A Picap apresenta a possibilidade de termos um transporte mais barato, ágil, rápido e menos poluente.

ODJ – As motos podem ser uma solução ao trânsito pesado?

Diogo – Enquanto modal de transporte de passageiros, pode contribuir muito para essa questão. Lógico que esse assunto é mais complexo. A integração dos modais é algo que os especialistas destacam sempre quando há esse debate. E as motocicletas podem fazer parte desse sistema, contribuindo para tornar o transporte público mais eficiente, confortável e humano.

ODJ – A empresa pretende manter 100% do valor da corrida com os motociclistas até quando?

Diogo – Não temos um prazo definido para isso. Em algum momento vamos cobrar um percentual, mas adianto que será algo ainda bem mais favorável do que os demais aplicativos oferecem. Nosso objetivo agora é criar uma base cadastral que absorva a demanda crescente.

Etiquetas